quarta-feira, 8 de agosto de 2012

ALGO QUE QUERO TE DIZER





Olhando o horizonte.... me apanho em devaneios
A temperatura sempre sobe quando penso em você
Não existe fórmula de te esquecer
Por que você está nas minhas entranhas
Sobrevivendo as minhas incompreensíveis dores bacanianas
Ouve-se ao longe alguém gritar: Ei, moça de mechas douradas, está rosa te pertence?
Em tempo de espera, o moço lentamente se aproxima e lhe dá um beijo inesperado.
Quanta ousadia!
Naquele instante tudo muda, o amanhã se veste em presente.
Vamos fazer um pequinique sob o luar?
Vamos brincar de pique-esconde?
Vamos nos desnudar de uma vez por todas?
Acordo e sinto que o meu coração batendo por ti...
Será tudo isso um sonho ou uma visão do futuro?
Vidências românticas a parte, prefiro  ficar com o seu  sorriso expressado em plena repartição pública.
Quem nunca recebeu flores no final da tarde, chega a desconfiar do amor.
Será que ele realmente existe?
Agora, nós não precisamos nos preocupar com isso.
Veja... o trem da vida está passando.


Rudolf Rotchild