domingo, 27 de agosto de 2017

RATOS DE LABORATÓRIO

Dom?
Criatura de Criação.
Nasci para criar.
Eu desci no inferno e não vi o diabo.
Encontrei um professor que estava tentando educar os pequenos diabinhos.
Vocação.
Era um anjo que tinha caído do céu.
Preferiu ficar ali.
Sem aposentadoria.
Sem dinastia.
Sem salário.
Paraíso?
Na visita eu pude ver o quanto a paciência faz parte do ensino-aprendizagem.
Lúcido.
Prometi voltar um dia e levar uma lembrança como lembrança.
O preço é o esquecimento.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

A MALOTECA DESCOLONIZANDO...


A MALOTECA ESTARÁ NA DESCOLÔNIA.

Um encontro de fabulações
Descolônia acontece em Penedo (RJ) e propõe três dias de experiências ao lado de coletivos do Rio
Imagine um espaço para fabulação de novas narrativas e experiências reais do mundo que queremos viver.  Essa é a proposta da Descolônia, Festival de Cultura e Ativismo em Rede que vai acontecer entre os dias 25 e 27 de agosto, em Penedo (RJ).
O encontro será no Colégio Municipal Dom Ottorino Zanon, que é ativo no empoderamento de pessoas, promovendo  experiências culturais e sociais entre os estudantes e a comunidade.
Produzido por coletivos independentes do Estado do Rio, dentre eles Mídia NINJA, Movimento Fora do Eixo, Rama e Circulô, a Descolônia irá receber cerca de 800 pessoas de todo o estado do Rio. São coletivos e indivíduos com uma longa ou recente trajetória cultural e social das suas cidades.
Haverá área para camping, feira de desEconomia com moeda própria, visita a horta comunitária de Penedo, espaço para crianças e muitos debates de descolonização. Serão três dias de debates, perguntas, performances, encontro de ativistas, comunicadores e gestores culturais. Dentre as pautas propostas para discussão estão direitos humanos, midiativismo, sustentabilidade econômica, ambiental e social, mobilidade urbana, transição econômica.
Segundo a organização do encontro, outros temas podem ser trazidos para esta vivência, com intuito de misturar pensamentos e elaborar soluções viáveis para apresentar uma alternativa de sociedade possível.
“Mesmo com o discurso colonizador presente no nosso cotidiano estão espalhados por esta terra movimentos, coletivos, grupos e famílias que lutam para estourar esta bolha com posicionamentos atrelados ao seu pertencimento. Nas redes da web, nas ruas e becos, permeiam narrativas que preferem uma abordagem colaborativa, construída com a participação da comunidade. É para entrarmos em choque com os conceitos preestabelecidos e repensarmos os discursos que a Descolônia os convida para passar três dias em Penedo”, explica a assessoria de comunicação da Descolônia.
Inscreva-se até o dia 18 : http://bit.ly/InscrevaSeDescolonia
Apoie essa iniciativa. Doe! http://bit.ly/ApoieOdescolonia
Há mais maneiras de apoiar essa causa. Inscreva-se na programação colaborativa. Participe!
Ou ajude a contar essa história! Inscreva-se na cobertura colaborativa: http://bit.ly/CoberturaDescolonia
Instagram: @descolonize.se