domingo, 28 de fevereiro de 2010

CONSELHO DE FILHA

Oh! Querida flor ainda pequenina
Como morar à distância?
Não responda, espere um pouco...
Agora as suas raízes ainda precisam estar fortes para encarar a verdade
Nada doloroso
Só que extrapola a “normose” das relações humanas
Continuo adubar o afeto
No futuro você precisará usá-lo em demasia para suportar os absurdos do mundo

Minha flor,
não dê ouvidos ao barulho dos outros
Sendo música, ouça somente o seu coração
A vida continua
É para ser vivida
Sem ira
Somente com amor que não é isso
É algo mais
Ainda não sei explicar

Oh! Minha querida flor
Eu-ausente sempre estarei por perto
Desejo que o seu nectar possa atrair lindas abelhas e honestos zangões,
O mel será resultado de todo esforço de ser HUMANA !

Rudi Rot
28/12/08