domingo, 29 de setembro de 2013

CRISÁLIDA


Para Joaquim Maria Machado de Assis, 105 anos do seu falecimento.



De Assis no largo que reúne machados.
Longos anos idos.
Escritas mulatas de um homem que viveu para uma mulher.
Passo, passo, passo...
E num túnel que não existe
do tempo,
do vento...
As memórias que revelam a sua identidade
Negro puro brasileiro,
misturado, favelado, sem escola,trabalhador infantil
Tudo isso fui ignorado
Cresceu autodidata
E as mulatas?
Preferiu Carola
Mãe, irmã e esposa
Moça diferente das outras
Pensamentos românticos em folhetins
Vai Joaquim...
Não lamenta a sua saúde lúgubre
Poesia se faz pelos caminhos do Cosme Velho
Olhando para o Corcovado, o Cristo Redentor que ainda iria chegar por ali
Queimar cartas espanta o mal, exorciza os versos, se faz dom divino.
Entre uma palavra e outra, vendeu mistérios para republicanos despreparados, desesperados
Ordem? O que importa é a idade do húmus
que é feito de barro, água e sal.
Finalmente a linda borboleta  prateada e azul rompe a crisálida
E quando vou paras as nuvens, metalizo o Eterno.




Rudi Rot

sábado, 28 de setembro de 2013

Galeria de Rudi Rot

DSCF3625DSCF3624DSCF3623DSCF3622DSCF3621oratórioI
oratorio3oratorio2000B0080000B0060sector3095625sector3095385
sector3093569sector3093073sector2863497Jesus sofrendo 2diadoescritorTag pessoal
Tag divulgaçãooficinaEscritor (4)Escritor (3)Escritor (2)Escritor (1)

Acessem, compartilhem e votem

ILUSTRAÇÕES DO ORATÓRIO DE AFETOS




ORATÓRIO DE AFETOS

Objeto espontâneo
Fiz querendo de abraçar
Me dê um pra te apertar
Quero te amar
Oratório de afeto
Desperto
Para o que existe no seu íntimo
no seu umbigo
na sua rosa
na sua prosa melosa
de deixar doido
Medito
Mantro
Canto pra você
Minha Sri Radhe
Quero você
Ser seu
No meu
Feito Kama
Agora pedi pro sol se esconder
atrás daquelas nuvens
pro nosso amor acontecer
amanhecer
de luz lunar
de ar
Vou no pé da montanha
e grafito o teu nome
bem grande
para todos ouvirem
em silêncio
o som da tua beleza
o seu cheiro?
Só eu sinto
Vimos juntos
o rio e o caranguejo tocando realejo
Coração !



Rudi Rot

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

ILUSTRAÇÕES DO RIO-MENINA, RIO-MULHER.






RIO-MENINA.RIO-MULHER

Para Cristiane da Silva

A tempestade não cansava de ser tempestade
Tinha momentos que eu era a própria tempestade
E quando ela cessava...os caminhos eram muitos
Eram tortos?
A minha vida se tornou uma peregrenição
Tinha me tornado um pilgrim
Aonde estava Deus?
Um rio de mansinho, chegou  no meu caminho e  ficou
Uma nascente brotou debaixo dos meus pés
Não acreditava que estava vendo
Seria real ou fantasia?
Este rio que insistente me acompanhava
Não desviava o seu curso mesmo nos momentos de afogamentos
O rio transfigurava-se em mulher
Serve a árvore, serve o homem
Rio-cidade
Rio-baia
Rio-mulher
 que conduz o meu caminho feito barco seguro .
A tempestade finalmente foi embora
Rio-vida me alimenta com os seus peixes, com a sua água corrente
Correnteza que me acalma no jardim do Éden
Quero entregar-me as suas cristalinas escamas de Yara
Casei-me com o Rio
Que bebe o meu sangue
Que gera meus filhos
Que dorme em meus braços  Goitacá
Que escreve  mistérios...
Que faz  Amor...
Que há...
Assim como não diz a Bíblia,
Deus modelou o homem da lama do Rio-menina

Imagem e semelhança do Ser.


Rudi Rot