domingo, 16 de março de 2014

LUTO: MORRE UM ARTISTA.

DESPEDIDA "Quando um artista morre, é um pouco de Deus que morre em mim!" A tristeza será recompensada com Justiça. Prepara o outro mundo pra gente. Prazer em conhecê-lo. Quando quiser, dê um jeito de aparecer. Há tempo que a gente não se fala. As bestas feras em jaulas evocarão a liberdade que um dia destruiram. Ó rei Davi, a tua coragem está além de famintos leões. Lembra daquele dia em que teve que reinar uma cidade, só pra dar encanto aos excluídos? Uma coragem de Golias que a sua antropofagia deu conta de ingerir de jeito bem lento e doce. Vá, em breve estaremos juntos em outro reino. Prepara-o pra gente. Convida Mário, Cakinho, Beto, Telmo, Marcelo... Aquele povo sedendo de alegria. Prometo: seremos por um dia palhaços na vida. E quer saber? O carnaval será todos os dias do ano. Conviveremos com a loucura como se ela não existisse. Reinventaremos outra forma de viver, de sobreviver. Ó rei Davi, olhai por nós ai de cima. E viva, viva muito, por que você merece. Poema instintivo feito em memória do artista David. Rudolf Rotchild